Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Rua General Jardim, 846 cj 41 Higienópolis, São Paulo - SP


  Telefone: +55 (11) 3231-4638   (11) 99863-5577

13. Técnica de prótese total do úmero em osteossarcoma – Artroplastia do cotovelo e ombro com capsuloplastia – Neo capsula da glenóide com tela de marlex

 Você pode ver a técnica completa com imagens maiores aqui: http://bit.ly/prótese_total_úmero

. Resumo:

  • Descrição da Técnica:

Paciente com 13 anos de idade, com dor e tumor no braço esquerdo. Atendida em Recife onde foi diagnosticado osteossarcoma central e submetida à quimioterapia pré operatório. Após a quimioterapia neo-adjuvante foi indicado desarticulação inter-escápulo-toráxica. Vem à nossa consulta para uma segunda opinião. As figuras 1 à 26 das radiografias, cintilografia, tomografia e ressonância, revelam o comprometimento, após a quimioterapia neo-adjuvante.

O aspecto clínico e a função do membro superior esquerdo podem ser observados nas figuras 27 à 29.

O estudo das imagens e a análise do exame clínico evidenciaram o comprometidento do músculo deltóide, porém com viabiliade de cirurgia conservadora, com margem, desde que se fizesse a ressecção completa do músculo envolvido e a substituição total do úmero por endoprótese modular de polietileno.

Apesar da necessidade do sacrifício funcional parcial do ombro e da necessidade de reconstrução artroplástica, com tela de marlex para a cobertura proximal da prótese e estabilidade do ombro, a preservação do membro superior foi nossa indicação, visando oferecer um aspecto cosmético e funcional remanescente do membro satisfatório.

A cirurgia de resseção total do uméro esquerdo, incluindo todo o músculo deltóide e a reconstrução com endoprótese e tela de marlex podem ser estudadas nas figuras 31 à 75. 

O vídeo 1 demonstra a reinserção do cabo longo do músculo bíceps braquial. 

Como pudemos observar, todo o músculo deltóide e trajeto da biópsia, juntamente com a cápsula articular, foram ressecados. Restou apenas pele e tecido celular sub-cutâneo para a cobertura proximal da reconstrução umeral.

É preciso criar uma contenção ao redor da glenóide para estabilizar a prótese, evitando o seu deslocamento. Este mecanismo de contensão precisa permitir os movimentos rotacionais do úmero para propiciarmos uma função adequada.

Para obter este resultado vamos descrever em detalhes nossa técnica. O vídeo 2 ilusta a sutura de uma tela de marlex ao redor da glenóide visando criar um ponto de fixação da porção proximal da prótese umeral que empregamos nesta reconstrução.

A prótese de polietileno é mais adequada por sua leveza em relação à totalmente metálica. O polietileno tem a elasticidade semelhante à do osso e permite que realizemos orifícios em pontos estratégicos para a reinserção de tendões e ligamentos, que eventualmente restaram mais encurtados, devido a necessidade de margem cirúrgica na ressecção.

_____________________________________________

            Autor : Prof. Dr. Pedro Péricles Ribeiro Baptista

                         Oncocirurgia Ortopédica do Instituto do Câncer Dr. Arnaldo Vieira de Carvalho                   

Consultório: Rua General Jardim, 846 –  41  –  CEP: 01223-010   Higienópolis   São Paulo – S.P.

                        Fone: +55 11 3231-4638   Cel: +55 11 99863-5577   Email: pedro@oncocirurgia.com

_______________________________________________

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *